BARONS

BARONS

Westworld – O futuro para HBO




Questionando o que é vida, num mundo de areia e tiros




Westworld cartaz

O substituto de Game of Thrones, Westworld é mais uma produção gigantesca da HBO, e como substituir GoT é uma tarefa das mais difíceis, ninguém melhor para comandar a série que Jonathan Nolan (Amnésia, Interestelar). 

Só por ter um Nolan envolvido você já pode esperar por uma história extremamente complexa, e muito bem elaborada e aparentemente é isso mesmo que encontraremos. 

A série acompanha o parque Westworld,  que é algo parecido com o Jurassic Park, mas que ao invés de dinossauros, seus ricos clientes podem interagir com androides idênticos a seres humanos em cenários do velho oeste, onde esses seres conhecidos como “anfitriões”  seguem roteiros programados para interagir com os visitantes de maneira mais natural possível, porém dando total liberdade para os visitantes. 

Ed Harris em Westworld

O perigoso Homem de Preto

Durante o primeiro episódio vemos a alta tecnologia usada na criação de todos os androides (tanto humanos, quanto animais), os funcionários e o fundador da empresa, a forma que eles programam suas criações e a evolução constante delas. 

Já dentro de Westworld,  vemos que os androides vivem no “dia da marmota”, durante a madrugada eles são consertados e tem a memória resetada, para na manhã seguinte repetir o script. 
Porém o ponto a ser discutido pela série não é a farra dos clientes no parque, mas a ética perante os androides, já que de certa forma eles possuem sentimentos e até certo ponto memórias. Por isso sofrem com a inconsequência dos visitantes. E levando isso tudo em consideração, até a onde a inteligência dada aos robôs podem torná-los conscientes do que são e ignorar as regras impostas que os impede de ferir os humanos, que os fazem sofrer diariamente?

Anthony Hopkins em Westworld

Ford é a mente por trás de toda a tecnologia de Westworld

Como já dissemos o projeto é do Jonathan Nolan, então é óbvio que tudo isso é contado da forma mais complicada possível. O episódio começa com um trecho do fim do episódio, e depois nos joga dentro de Westworld e aos poucos vai explicando o que é cada coisa e as regras desse mundo.

Pessoalmente, eu gosto muito desses produtos (series, filmes, games…) em que é necessário pensar e ligar acontecimentos para entender tudo o que está acontecendo, por isso aprecio muito o trabalho dos irmãos Nolan e também fiquei empolgado com a série. 

Porém fui assistir sem nem saber do que se tratava, por isso cheguei até a metade do episódio sem entender quase nada do que se passava ali, por outro lado, assistindo novamente, tudo fez muito mais sentido e me deixou ainda mais ansioso para os próximos capítulos. E acredito que se tivesse a oportunidade de assistir mais uma vez  com certeza iria encontrar mais coisas novas, que estavam “escondidas”. 

De cara temos pelo menos 3 tramas no seriado, o problema com a nova atualização dos anfitriões, que acaba levando a segunda trama, que é a parte mais política da empresa, e é claro que não podemos esquecer do Homem de Preto” e seus mistérios, por isso reforço, filosofar é só um pedaço da série, há muito mais entretenimento aí.

Aviso de Bloqueio Parental

Se você já conhece qualquer série da HBO, sabe a forma como eles tratam o corpo humano, por isso temos dezenas de seios na tela. Então já esteja avisado para evitar constrangimentos em famílias mais puritanas. 

A criação em Westworld

A criação dos anfitriões

Enfim

Mais do que substituta de horário para Game of Thrones, acredito que Westworld será a substituta de hype quando o “inverno enfim chegar” e GoT terminar de vez, sendo o seriado que o pessoal passa a semana inteira discutindo, e que os fãs reservam o fim da noite de domingo para acompanhar um novo episódio. Isso também é o que esperam os produtores da HBO que já planejam pelo menos 5 temporadas que explorarão novos cenários. 

Tenho certa dificuldade em acompanhar seriados, já que demandam muito tempo, mas Westworld, com certeza merece esse tempo e promete além de dilemas morais e drama, muita aventura no velho oeste. 

Rodrigo Santoro em Westworld

Pistoleiro badass de Westworld

Ah, e se você se desanimou quando eu disse que o Nolan gosta de complicar as coisas, fique tranquilo que mesmo que você não queira filosofar, a parte de aventura da série é muito boa, principalmente pelos personagens de Ed Harris e do nosso Rodrigo Santoro, que prometem muito para o futuro da temporada. 

Série mais que recomendada, todo domingo às 23h na HBO, e se você tiver acesso ao HBO GO, os episódios saem antes lá. 


Tags do post:


Close