BARONS

BARONS

Vida (2017) – Algo entre Gravidade e Alien




Não queriam encontrar vida? Então aguente!




Vida 2017 cartaz

Certos filmes só não são mais populares e reconhecidos por conta do seu título, assim como falamos recentemente sobre o ótimo ‘Corra (Get Out)‘, ‘Vida’ tem um título que é a tradução literal do original, ‘Life’, e faz muito sentido quanto ao tema do filme, mas não vende, não que o filme seja espetacular, mas é o tipo de nome que fica difícil até pesquisar conteúdo sobre.

Resumão

Mas falando sobre o filme, a história acompanha seis astronautas a bordo de uma estação espacial que acabaram de descobrir algo entre o material recolhido por uma sonda em Marte, enfim comprovando a existência de vida fora da Terra. Após muita comemoração sobre a descoberta, o rápido crescimento do que era uma simples célula antes só visível por microscópio começa a assustar.

Calvin Vida 2017

Calvin, o Marciano

Referências certeiras

Assistindo ao filme a comparação em tempo real com o ‘Alien’ original de 1979 é inevitável, o que é bom, já que conseguiram reproduzir algumas das melhores características do filme de Ridley Scott, e se visto por alguém desavisado ‘Vida’ está mais próximo da franquia ‘Alien’ do que o próprio ‘Prometheus’.

Mas não é só em ‘Alien’ que ‘Vida’ parece ter se inspirado, já que ele é basicamente dividido em três. A primeira parte me lembrou bastante ‘Perdido em Marte’ com um monte de termos técnicos de biologia (grande parte eu deveria ter aprendido no ensino médio, maaaas…) e com o humor já conhecido de Ryan Reynolds.

Ryan Reynolds Vida 2017

Ryan Reynolds, merdeiro como sempre, mas ainda sim, parceiro.

Depois o filme começa a partir para o lado ‘Alien’, com muito suspense no confinamento, mortes angustiantes e uma sensação de impotência e desespero dos astronautas que não tem para onde fugir.

E o filme fecha com um final muito parecido com ‘Gravidade’, desde as situações físicas da nave e personagens, até o estado mental e diálogos dos sobreviventes, lembrando inclusive a personalidade dos protagonistas, tudo amarrado para ajudar no desfecho quase perfeito.


Mesmo com Jake Gyllenhaal (Prince of Persia), Ryan Reynolds (Deadpool) e Rebecca Ferguson (Missão: Impossível – Nação Secreta), o filme não alcançou todo o potencial que poderia, apesar de ter arrecadado quase o dobro do custo de produção. Não se sabe se haverá uma sequência, mas a Sony (por inocência ou sacanagem) reaproveitou uma cena de Homem-Aranha 3 para a divulgação do filme, e automaticamente muita gente ligou ‘Vida’ a um prequel de Venom. Acredito que poderiam sim fazer uma sequência, mas infelizmente não será o filme do Venom.

Jake Gyllenhaal Vida 2017

Gyllenhaal merecia muito mais reconhecimento pela sua carreira

Se Alien: Covenant fosse esse filme, ele poderia até não ser uma unanimidade com a crítica, mas com certeza não estaríamos nos sentindo traídos pelas declarações prévias do Ridley Scott. ‘Vida’ não é aquele clássico ou aquela obra de arte do cinema, mas é um ótimo filme de ficção científica, onde os personagens respeitam minimamente a ciência e as regras básicas de uma missão dessas. Todas as falhas nos protocolos de segurança acontecem por impulsividade humana em momentos de expectativa, medo ou desespero, tornando a trama mais plausível.


Vida (2017)

Uma equipe de seis astronautas da Estação Espacial Internacional descobre sinais de vida inteligente em Marte e a investigação do fato gera consequências inimagináveis.


Diretor:

Daniel Espinosa


Elenco:

Jake Gyllenhaal,
Rebecca Ferguson,
Ryan Reynolds
Ariyon Bakare
Hiroyuki Sanada

Nossa nota: 8/10


Tags do post:


Close