BARONS

BARONS

007 Contra Spectre




Fiquei meio perdido quanto a premissa da franquia.




Spectre Cartaz

Desde que Daniel Craig assumiu a identidade de James Bond em 2006 os filmes estavam mais focados na ação e realidade, algumas coisas se mantiveram como elegância e a companhia de uma bela mulher. Explorando um lado ainda inexperiente do espião, o começo da sua carreira.
Durante os 3 filmes antes de Spectre vemos ele evoluir profissionalmente e seu sofrimento aumentar chegando ao ápice com a morte da M em Skyfall, e nesse ultimo filme eles tentam ao máximo focar nas perdas sofridas pelo personagem e nos reais motivos para isso.

ENREDO

James Bond (Daniel Craig) vai para Cidade do México em busca de um terrorista e acaba explodindo todo um quarteirão, de volta a Inglaterra ele é afastado do serviço pelo novo M (Ralph Fiennes) mesmo afastado ele segue pistas sobre o assassino encontrado no México. Enquanto M enfrenta forças políticas para manter o programa 00 vivo, Bond descobre que o matador era empregado de uma organização criminosa chamada SPECTRE, e que todos os seus antigos problemas estavam conectados.

Spectre dia de los muertos

Cena de abertura no México

O ELENCO

Até hoje ainda vejo gente dizer que esse personagem interpretado pelo Craig não é James Bond, por ele ser loiro, bruto e feio [mais sobre, abaixo]. Mas o Craig me fez assitir os unicos filmes do 007 até o fim, e acho que ele interpreta muito bem o personagem, impõe uma postura e ironia perfeitas ao personagem, mas nesse ultimo filme, onde ele deveria sofrer, não fisicamente (apanhar ele já apanhou bastante nos anteriores) mas emocionalmente, não senti isso do personagem, é o vilão toda hora dizendo que para ele que o quebrou por dentro e ele com a mesma cara, fora isso Craig ainda é o melhor Bond para mim, baseado em nada.
Aí chegamos em Christoph Waltz (Django Livre), ele está entrando no mundo da piração de onde o Johnny Depp não está conseguindo sair, os últimos filmes que eu me lembro da atuação dele são: Bastardos Inglórios, Django Livre, e aqui ele faz basicamente o mesmo excêntrico, e não é ruim não, mas são quase os mesmos personagens e me decepcionou um pouco.
Quase não reconheci o Dave Bautista (Guardiões da Galaxia), e olha que um cara daquele tamanho é dificil não se reconhecer, foi bem na medida do possível como capanga do vilão, mesmo aparecendo bastante foi muito pouco explorado, principalmente as unhas de ferro.

Mr. Hinx Spectre

Dave Bautista como Mr. Hinx

O FILME

É de longe o mais mentiroso e me pareceu o mais longo da serie Craig, tem varias cenas que depois que ele viaja para outro lugar você se pergunta o porque daquela cena passada.
Estou considerando esses últimos 4 filmes como algo isolado, que alguém possa entender sem ter visto os filmes com outros atores ou lido os livros, e acho que ficou legal a conexão criada entre eles, e a motivação do vilão, mas terei que assistir os outros filmes novamente para ver se eles já tinham jogado as sementes disso antes ou se agora resolveram que tudo se conectaria e o espectador que aceite.
Foi sacanagem escalarem uma atriz como Monica Bellucci para fazer UMA cena, acho que nem deu tempo suficiente para ela ser considerada uma Bondgirl, ela é creditada como se fosse peça importante na história, tem cena no trailer, o nome em vários cartazes e uma posição privilegiada nos créditos finais, mas assim como no Matrix seu papel no história é quase nulo, simplesmente não aparece no filme, talvez ela tivesse um papel mais importante no roteiro mas depois não conseguiram encaixar ela de volta a história, mas o que ficou foi realmente muito pouco.
Mas o foco de verdade é no 007, mesmo que que M, Q e Penny tenham uma história paralela acontecendo, o filme transcorreria normalmente sem eles, até a sua parceira em mais da metade do filme a Dra. Madeleine Swann (Léa Seydoux), não vejo muito motivo dela estar lá e nem diferença no que ela faz, ela tem papel importante na história até certo ponto, não deveria ir até o fim, o romance sério entre eles não ficou muito natural para mim.

007 e Q Spectre

Q instalando o rastreador em Bond

ENFIM

A cena inicial, da luta no helicoptero já me decepcionou, o que viesse a partir dali seria lucro pois minha expectativa tinha ido lá pra baixo, o filme melhora, as cenas escandalosamente surreais diminuem para um nível aceitavel novamente e o filme transcorre bem, tirando o fato do filme ser muito longo sem um motivo, acho que ele poderia ter acabado pelo menos duas vezes antes do final real, mas ainda sim é um bom filme, de longe não é o melhor, e acho que a expectativa atrapalha um pouco, assim como esperávamos muito mais depois de Casino Royale e Quantum of Solace não conseguiu atender, agora depois de Skyfall esperávamos muito, ainda mais porque teria o classico vilão Blofeld, mas não consegue, o vilão anterior interpretado pelo Javier Bardem me passou muito mais a sensação de perigo que o nosso querido Christoph Waltz.
Para mim Blofeld definitivo ainda é protagonizado pelo Mike Myers na série Austin Powers, ele tambem conta seu plano maligno para o mocinho, tambem o captura, tem seus capangas, tem seu gatinho de estimação… Sigo aguardando Austin Powers 4!
O humor funciona bem sempre que usado, a perseguição de carro em Roma, o proprio carro que era para ser dele mas foi remanejado para o 009 já que ele estava de “ferias”, a conversa dele se dizendo um corretor de seguros… Além dos momentos sarcasticos do personagem dão uma quebrada na tensão.
Em todos os sentidos Missão Impossível 5 foi o melhor filme de espião do ano, eles seguem a mesma formula facilitando ainda mais a comparação, esse 007 não estará no top 10 de melhores filmes do ano mas não deixa de ser um bom filme que peca pela duração e algumas cenas que nem com toda suspensão de descrença é aceitavel.

Blofeld e Swann Spectre

Blofeld e Swann

O FUTURO

Alguns dizem que Daniel Craig ainda tem contrato para mais um filme, ele já disse que esse foi o ultimo e não tem mais saco para o personagem, se não foi o ultimo, o próximo será e um novo protagonista deve ser escolhido, a franquia voltou a dar muito dinheiro e eles não devem deixar um hiato muito grande acontecer. Não li os livros para saber exatamente como era o personagem que Ian Fleming mas a descrição básica é de homem alto (mais de 1,80), atlético, cabelo preto, olhos azuis, elegante e sedutor. Exceto pelo cabelo acho que ele se encaixa bem nisso, (sedutor obviamente não conta). O problema da aparência é algo que vemos muito hoje com esse monte de adaptação de livros e hqs, os fãs originais querem que os filmes sejam idênticos aos livros, mas o passado já provou que cada mídia é diferente e se o resultado for bom, no fim todo mundo esquece. O Iluminado é um clássico do cinema e foge muito do que é o livro de Stephen King, o novo Tocha Humano negro interpretado pelo Michael B. Jordan, ficou melhor do que o loirinho Cris Evans, e olha que ele era meu personagem favorito daquele quarteto, o próprio 007 já começou no cinema com polemica exatamente pelo mesmo motivo do Craig, o Sr. Flaming achava Sean Connery muito bruto, alto e forte para o personagem que ele tinha imaginado, mesmo assim após sair o filme o próprio disse que adorou e até fez algumas adaptações no livro sequente baseado no filme. Agora com o fim do ciclo Craig como 007 se aproximando, o mimimi já voltou, quando surgiu o nome de Idris Elba, eu falei “caraca é isso” mas a internet chorou pelo fato dele ser negro, acho que ele merecia ser 007 nem que fosse outra pessoa, já que 007 é um cargo e não uma pessoa.
Entre os que também já foram citados estão Henry Cavill (Homem de Aço) que ficou muito bem no papel de espião galã em Agente da UNCLE e no momento seria meu favorito, Damian Lewis (Homeland) e até o Tom Hardy que atualmente é especulado em qualquer papel. Mas normalmente falam dezenas de nomes e eles acabam escolhendo alguem de fora da lista, todo mundo reclama, o cara vai bem e todos esquecem até o proximo. Então aguardemos se Craig fará ou não outro filme para depois escolher quem vai substitui-lo.

Gostou do filme? Gosta do Craig como Bond? Quem poderia substitui-lo? Deixe ai sua opinião sobre o universo de 007.


Tags do post:


Close